sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Engane-se...

Pense estar seguindo a risca o que foi determinado pra você como um caminho de sucessos


Imagine-se como alguém cuja existência tem alguma relevância


Esqueça que o deus, para quem você reza todos os dias, muito provavelmente não existe


Assim, receberá tapinhas nas costas e será chamado otimista.

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Moon water


Os cientistas da NASA acabaram de confirmar, existe sim água na lua. Isso representa muito em termos de novas missões espaciais. Já se fala em uma estação lunar e plataforma de lançamento para explorar planetas vizinhos como Marte.


A água da lua está congelada. Ela foi encontrada em uma região do pequeno satélite natural da terra em que a temperatura está a muitos graus abaixo de zero. Ainda bem que, como a terra, a lua é redonda, se fosse quadrada ou retangular o sol poderia tê-la feito evaporar.


Estou tentando ser tão didático quanto o nosso presidente.

Autoconfiança é fundamental, excesso de confiança é fatal


Em uma solenidade para falar da queda do desmatamento na Amazônia, Lula cita Freud para explicar as intempéries: “Eu já disse várias vezes: Freud dizia que tinha algumas coisas que a humanidade não controlaria. Uma dela era as intempéries”.


E para explicar de que maneira somos afetados pela poluição: “Então, essa questão do clima é delicada por quê? Porque o mundo é redondo. Se o mundo fosse quadrado ou retangular, e a gente soubesse que o nosso território está a 14 mil quilômetros de distância dos centros mais poluidores, ótimo, vai ficar só lá. Mas, como o mundo gira, e a gente também passa lá embaixo onde está mais poluído, a responsabilidade é de todos”.


Se o mundo fosse quadrado eu me jogaria dele. Que inveja eu sinto do nosso presidente. Nos meus cinco anos como professor jamais consegui ser tão didático.

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Curto demais


Há algum tempo, Geyse Arruda poderia ser proibida de entrar em uma universidade por ter uma mente curta e não um vestido curto. Os tempos são outros.


Geyse foi hostilizada por seus colegas de faculdade que a julgaram indecente. Segundo os alunos, ao “desfilar” pelos corredores, tudo o que ela queria era provocar. E conseguiu. Geyse provocou homens e mulheres a mostrar seu machismo e intolerância de maneira muito confortável, protegidos pelo anonimato do grupo. Aos gritos de “puta” ela deixou o prédio da universidade em que estuda escoltada pela polícia. A instituição, por sua vez, resolveu que Geyse deveria ser punida por seu comportamento inadequado. E por isso a expulsou.


A UNIBAN concorda com seus alunos, para a UNIBAN Geyse é uma puta.


Não, a UNIBAN não é uma instituição medieval, ao contrário. Está perfeitamente alinhada a lógica capitalista do lucro em primeiro lugar. Os alunos dessa universidade estão lá porque a educação é um negócio lucrativo. Donos de faculdade são empresários e não educadores. Nada é mais contemporâneo.


Desde que o ensino superior se transformou em negócio lucrativo, não houve mais razão para gastar o tempo sentado em um banco de Escola. Adolescentes de classe média, malcriados pelos pais, pela TV e pela internet, já podem se dedicar a atividades mais divertidas como, por exemplo, queimar e espancar índios, mendigos, empregadas domésticas e putas.

sábado, 7 de novembro de 2009

Acredite na metade do que vê e em nada do que escuta


Como diria Robespierre: Vai rolar


Como diria a rainha de copas: Cortem-lhe


Como diria o rapaz a moça virgem: É só o que vou enfiar... Meu bem!

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Axé exú

video

E eu que pensava que o rock fosse coisa do demônio.

Não sei definir coisa alguma!


Se é tombo ou voo, chuva ou sol, vontade de Deus ou Livre-arbítrio


Só sei que é gol porque alguém grita

Se atiram eu não me abaixo


Vejo um carro vindo na minha direção

Entre sair pra esquerda ou pra direta, escolho o meio, como fazem as galinhas


Não percebo quando é esperança ou simples armadilha

Caiu no primeiro buraco e no segundo também


Vem um tsunami e acho que é pra surfar

Acredito em deuses de papel


Mas sei que amar é pra quem sabe amar